Resumo Imaculada Bar e Galeria
* Concorre no Comida di Buteco 2011 com o "bola 7" . Inaugurado no segundo semestre de 2010 e localizado começo da Ladeira do João Homem, a poucos metros da Travessa do Liceu, no Morro da Conceição, o bar oferece uma variedade de rótulos de cerveja. Da cozinha saem quitutes como a omelete de sardinha e o bolinho de feijão com arroz. Outro diferencial da casa é a mistura de elementos típicos de um boteco carioca com os de uma galeria de arte. » Críticas Profissionais Juarez Becoza 17:37h | 02.SET.2010 Minha Nossa Senhora, que bar é esse... Dia destes quis impressionar a patroa e levei-a a um dos meus lugares preferidos na cidade: o Morro da Conceição, na Praça Mauá. Queria caminhar por um Rio que não existe mais e terminar a tarde tomando uma cerveja no tradicional Bar do Sérgio, sede mundial do aliado, um raro e curioso jogo de tabuleiro oriundo da cultura portuária. Mas eis que meus planos foram alterados logo nos primeiros passos da subida, quando esbarrei num simpático sobrado que mistura bar com galeria de arte, inaugurado há menos de um mês no começo da Ladeira do João Homem, a poucos metros da Travessa do Liceu, na Praça Mauá. Imaculada é o seu nome, uma homenagem à Conceição que o acolhe. Não saí mais de lá naquela tarde. Apesar de flertar com a sofisticação - evidenciada pelas obras de arte ali expostas e à venda -, o Imaculada é um belo botequim, fruto da inusitada sociedade entre um casal de boêmios de bom gosto, um artista plástico que adotou o morro e um morador nativo da Ladeira do João Homem. O resultado é uma casa aconchegante, autêntica e democrática, forte nas cervejas (para todos os gostos e bolsos) e com uma cozinha promissora. A começar pela omelete de sardinha, pela patanisca e por um petisco que tem tudo para virar coqueluche do ano: um bolinho de feijão com arroz, convenientemente batizado de Bola 7. Imaculado. ver todas as críticas
Imaculada Bar e Galeria