Criticando Astoria
Não é daqueles restaurantes acolhedores, gostosos de ficar. Mas o Astoria tem espaço (e muito), área para fumantes, varandinha, fica num ponto bom, tem zoeira suportável e cardápio original, bem longe da mesmice que costuma imperar em casas desse perfil (meio bar, meio restô, meio bistrô, tudo junto e ao mesmo tempo). Pratos até manjadinhos são servidos ali com toques bacanas, coisa de chef experiente como é o caso de Maria Victoria (Montagu) e seu braço direito, Patrick Blacpain (ex-66 Bistrô). O melão com presunto do Astoria, por exemplo, é jamón serrano dos bons, e com a fruta marinada no jerez, nozes salpicadas e um fio de vinagrete caramelado e reduzido (R$ 19,50). O polvo grelhado com salada de feijão-fradinho chega com um divertido shot (copinho para drinques puxados no álcool) com um inofensivo suco de tomate frio. É para virar de um gole só e bater com o copo na mesa - o nome, aliás, vem do ruído, etiqueta de caubói: shot ! Bossas assim foram nos fisgando ao longo da noite de muitas provas. Teve croquete de mortadela com mostarda picante (R$ 18,90); tartare de atum perfumado com raspinhas de limão e lascas de gengibre, salpicado de gergelim e finalizado com azeite de coentro, que não é overdose (R$ 22,90); quibe sem carne "da Graça" (que não sei de quem se trata), feito com berinjela, trigo, tomate fresco e hortelã (R$ 10,90, dois); e o Vegê da Maitê (que acho que é a Proença, a atriz), um sanduíche no pão australiano (que dispensei) com vegetais, rúcula, cogumelos, mozarela e azeite (R$ 18,90). Dos "Entretantos", como aparecem listados no menu, ficamos como steak de atum chamuscado (R$ 35,90): um filé alto do peixe marinado com shoyu e gengibre e chamuscado, mesmo, com maçarico, acompanhado de salada de palmito fresco. Entre os "Finalmentes", escolhemos a paleta de cordeiro, que dispensa a faca de tão macia (R$ 71,90, para muitos), com cebolinhas carameladas, cogumelos e molho de vinho tinto. Pelo adiantado da hora e tamanhas comilanças (percebeu, não?), voltou praticamente todo. Pena, pena. Daí, um conselho: comece pelos "Finalmentes". É a melhor jogada.
Astoria