Criticando Duke
Outro dia, Dudu escreveu: "Nunca mais vou aparecer na sua coluna, né? Sacanagem." Fiz o convite: "Vou ao Duke, que abriu há uns meses em Ipanema. Estás a fim?" Convite aceito, nos encontramos na última segunda (sim, aquela do temporal). - Não podia ter marcado numa noite pior? Hmmm... É bonitinho aqui - concedeu Dudu. - Também achei. Mas implico um pouco com esse lance de bar criado em torno de uma historinha. $, o "tema" é o ano de 1979, que teria sido fundamental para o dono... - Como você é chato, $#@%!!! A varanda é uma delícia! Os tijolos de demolição na fachada são legais e a decoração, idem. Os garçons são atenciosos. E prova este hambúrguer... Está ótimo! Estava. (Era um Onion Burger: picanha, onion rings, cheddar, bacon, alface e tomate, além de molho de mostarda e mel, a R$ 27,90). Pedi caipivodca de lima (R$ 13,90). - Vai beber já numa segunda-feira? Hmmm... - Ah, está levinha! Já tinha tomado uma frozen de banana (R$ 19,90) antes de você chegar. E comi uma porção de croquetes so-zi-nho - disse, referindo-me aos petiscos que podem ser de carne, camarão, brie e bacalhau ou um mix de três sabores, entre R$ 14,50 e R$ 18,90. - Pinguço! Traíra! - Você sabe que eu te amo, não é, Dudu?
Duke