Resumo Codorna do Feio
O nome verdadeiro é Bar Maciel, mas todo mundo chama de Bar do Feio, em referência ao dono, Sebastião Barrozo de Souza, que no passado trabalhou em padaria. É ele quem cuida da grelha onde são assadas as codornas, principal atração deste botequim que fica na esquina da Rua Doutor Bulhões, perto do hospital Psiquiátrico Nise da Silveira. O segredo está no vinho usado para temperar e em outros segredos guardados a sete chaves. Muitas vezes, Feio usa um secador de cabelo para manter a brasa do carvão acesa, o que sempre provoca risadas de quem está perto. Além da codorna, o boteco com mesas espalhadas pela calçada serve também costela suína, linguiça de pernil e até pão com manteiga na brasa.
Codorna do Feio